Nuits-St-Georges Premier Cru "Clos de la Marechale" Rouge 2018

Nuits-St-Georges Premier Cru "Clos de la Marechale" Rouge 2018
Indisponível
SKU
FRFUT1803
Esse histórico Domaine tem início em 1880 época em que os vinhedos da região sofreram com a filoxera e seus preços despencaram. O tataravô Frédéric tinha um empresa de sucesso em Dijon e aproveitou para comprar alguns vinhedos em Chambolle da família Marey-Monge. Em 1899 ele comprou o Château de Chambolle-Musigny e em 1902 ele comprou o último vinhedo da família o grandioso Clos de la Maréchale. Após muitos anos, divisões, heranças e compras Jacques-Frédéric virou o único proprietário. Tendo estudado direito e virado banqueiro ele arrendou os vinhedos para os Faiveley e vendeu o negócio em Dijon para seguir a carreira. Em 1977 ele decidiu retornar e assumir os vinhedos novamente, mas as leis eram complicadas e ele manteve o arrendamento do Clos de la Maréchale por mais alguns anos e o restante de seus vinhos ele vendia para négociants. Em 1980 ele faleceu e deixou tudo com sua esposa e o seu gerente Bernard Clair. Com a morte do pai Frédéric deixou seus negócios e em 1985 iniciou enologia em Beaune e seus vinhos começaram a se destacar por serem mais delicados e puros pra época. Em 2004 o contrato de arrendamento para os Faiveley terminou e o Clos de la Maréchale retornou aos seus donos. Foi então construída uma nova vinícola abaixo do Château. Há décadas a filosofia é de ter um ambiente vivo, livre de herbicidas e produtos sintéticos. Os vinhos do Domaine ficam melhores a cada ano e a abordagem é meticulosa refletindo todo o caráter engenheiro do proprietário. Hoje eles são o segundo maior proprietário do Grand Cru Musigny e um dos grandes nomes do Premier Cru Les Amoureuses. Em 2018 a região sofreu com chuvas de granizo e o Clos de la Maréchale perdeu cerca de 50% da produção. Mesmo assim o resultado final foi uma maturação perfeita e vinhos clássicos expressando toda a complexidade e intensidade desse belo Premier Cru.
Tamanhos
Safra
R$1.490,00
Esse histórico Domaine tem início em 1880 época em que os vinhedos da região sofreram com a filoxera e seus preços despencaram. O tataravô Frédéric tinha um empresa de sucesso em Dijon e aproveitou para comprar alguns vinhedos em Chambolle da família Marey-Monge. Em 1899 ele comprou o Château de Chambolle-Musigny e em 1902 ele comprou o último vinhedo da família o grandioso Clos de la Maréchale. Após muitos anos, divisões, heranças e compras Jacques-Frédéric virou o único proprietário. Tendo estudado direito e virado banqueiro ele arrendou os vinhedos para os Faiveley e vendeu o negócio em Dijon para seguir a carreira. Em 1977 ele decidiu retornar e assumir os vinhedos novamente, mas as leis eram complicadas e ele manteve o arrendamento do Clos de la Maréchale por mais alguns anos e o restante de seus vinhos ele vendia para négociants. Em 1980 ele faleceu e deixou tudo com sua esposa e o seu gerente Bernard Clair. Com a morte do pai Frédéric deixou seus negócios e em 1985 iniciou enologia em Beaune e seus vinhos começaram a se destacar por serem mais delicados e puros pra época. Em 2004 o contrato de arrendamento para os Faiveley terminou e o Clos de la Maréchale retornou aos seus donos. Foi então construída uma nova vinícola abaixo do Château. Há décadas a filosofia é de ter um ambiente vivo, livre de herbicidas e produtos sintéticos. Os vinhos do Domaine ficam melhores a cada ano e a abordagem é meticulosa refletindo todo o caráter engenheiro do proprietário. Hoje eles são o segundo maior proprietário do Grand Cru Musigny e um dos grandes nomes do Premier Cru Les Amoureuses. Em 2018 a região sofreu com chuvas de granizo e o Clos de la Maréchale perdeu cerca de 50% da produção. Mesmo assim o resultado final foi uma maturação perfeita e vinhos clássicos expressando toda a complexidade e intensidade desse belo Premier Cru.
Harmonização
Carnes de caça, vitela trufada e queijos fortes.
Aparece em
Ficha Técnica
França
Borgonha
Região de origem
Frédéric Mugnier
Produtor
Aroma intenso de ameixas, cassis, amoras e morangos com notas de violetas, especiarias e terra molhada. O ataque em boca é maduro, com taninos aveludados e o final é onde se percebe toda a delicadeza mineral e a sua complexidade.
Olfativo
Pinot Noir
Pinot Noir
Tipo da uva
13.8%
Teor Alcoólico
Signativa - Ecommerce de resultados