A Mágica da <strong>Harmonização</strong> em <strong>3 Vinhos</strong>
A Mágica da Harmonização em 3 Vinhos

 

Com as temperaturas subindo, pensamos em 3 vinhos incríveis que nos remetem ao mar, sol e comida boa. O feriado ficou pra trás, mas esses vinhos evocam esse estado de espírito de leveza e alegria que queremos todos os dias. E foi pensando nisso que propusemos uma harmonização para cada rótulo.

Uma boa harmonização pode transformar uma simples refeição em um momento sublime. Mais do que a junção de duas coisas boas, ela potencializa a comida e o vinho, levando a experiência a outro patamar :)

Antes de falarmos dos vinhos específicos, vamos apresentar alguns conceitos básicos de harmonização que podem te ajudar a entender as sugestões abaixo e pensar em muitas outras!

Lembrando que em cada página de vinho nós temos algumas sugestões de harmonização do lado esquerdo da página!

Equilíbrio de estrutura e intensidade: vinho e alimento devem ter estruturas parecidas pra nenhum sobrepor o outro. Pratos estruturados e com sabores intensos pedem vinhos estruturados e vice-versa.

Similaridade ou Contraste: muitas harmonizações funcionam por espelhar notas do vinho na comida, como Pinot Noirs da Borgonha que muitas vezes têm características mais terrosas com um prato com cogumelos por exemplo. Outras combinações funcionam por oposição, como um queijo como Roquefort que é salgado e com um leve amargor do mofo harmonizado com a doçura de um Sauternes.

Acidez e Tanino x Gordura: gordura na comida exacerba a sensação dos taninos em boca. Já acidez consegue “cortar” e equilibrar a gordura. Então aquele vinho estruturado com muito corpo facilmente fica áspero e cansativo se servido com fritura ou queijo por exemplo. Por terem pouco ou nenhum tanino e acidez mais elevada, espumantes e brancos tendem a funcionar com melhor com esse tipo de comida!

Mantenha a cabeça aberta, e prove sempre: as combinações são infinitas, então não se prenda somente às harmonizações clássicas. Prove, teste, explore e venha nos contar depois!

Domaine de Bellevue Muscadet de Sèvre et Maine 2018 R$185: esse branco tem uma salinidade deliciosa, que clama por preparações frescas e cítricas como ceviches e crudos de peixe, além de ostras. Poucas harmonizações são tão simples e prazerosas! 

Mélanie Pfister Crémant d’Alsace Rosé Ritt NV R$265: esse espumante rosé feito de Pinot Noir é delicado, fresco, e altamente bebível. É um novo clássico da Cellar e uma das unanimidades do nosso portfólio. Fica perfeito com lagosta e camarões grelhados, além de ouriço, ovas de salmão e outros sabores iodados!

Domaine Fèvre Chablis Vieilles Vignes 2018 R$265: essa expressão pura e concentrada de Chardonnay é coringa em muitas harmonizações! Por isso mesmo é excelente com uma tábua com queijos de níveis de intensidade diferentes, dos frescos aos mais complexos.

Digital Hub - Soluções inteligentes para e-commerce